15/04/07

COMO NASCE A AMIZADE?

Será que a amizade é toda fruto do mesmo sentimento?

Será que a amizade é sempre verdadeiramente genuína, não funcionando muitas vezes como um forma de pagamento por se ter recebido algo que não se esperava? Será que a amizade se manifesta sempre isenta de interesses? Como se manifesta então a amizade? No primeiro contacto? Ao olharmo-nos nos olhos, frente a frente, sentimo-nos automaticamente atraídos pela pessoa em questão? Ou será que existe uma química que nos identifica mais com uns do que com outros? Ou será que a amizade só vem ao de cima, depois de muito tempo de convívio e mutua confiança?

Que empatia é esta que nos leva então a criar amizade por outra pessoa? Será que nos apercebemos que o nosso semelhante tem algo que se identifica connosco? Será que é pela voz, ou pelos gestos, pela sua linguagem ou pela sua doçura, pela sua brusquidão ou pela sua inteligência, pelo seu êxito pessoal ou pela falta dele? Se é assim porque rejeitamos automaticamente a quem, aos nossos olhos, não nos parece simpático, e não nos merece confiança, sem nunca termos, sequer, falado com ela? E porque será que uma pessoa que não nos atrai, já merece toda a confiança a outras pessoas muito próximas de nós?

Afinal o que é a amizade?

Que sentimento sublime é este que uns conseguem agregar em sua volta, tanta amizade, e outros por mais que se esforcem em agradar, não conseguem obter a amizade de ninguém? Será que uns têm o dom de “comprar” e outros mesmo que se “oferecem” de alma e coração não conseguem despertar esse sentimento a ninguém? Ou será que a fisionomia da outra pessoa atrai ou repele uma primeira abordagem, e consequentemente invalida uma futura amizade? Que sentimento é este que provoca reacções tão díspares em pessoas tão semelhantes? Será que uns têm o dom de encantar e outras nascem sem essa faculdade?

Ou será que a amizade é um sentimento de somenos importância? Ou será que este é um sentimento sem o qual não podemos viver? Afinal de que serve a muitas pessoas tentarem agradar a alguém, senão têm como finalidade oferecer a generosidade do seu coração? Somente resta a essas pessoas de renunciarem ao seu “eu” para melhor conviverem com o verdadeiro sentimento que é a amizade.

Porque será que muitos, nunca conseguem obter a amizade de alguém por muito que se esforcem? Será que o seu egoísmo é logo revelador das pessoas que são? Será que todas as pessoas têm amigos? Ou será que isso ainda é privilégio da maioria?

Afinal a amizade quando se expressa genuinamente isenta de quaisquer interesses, é sem sombra de dúvidas, um sentimento nobre e por isso maravilhoso, porque para alguns a amizade, funciona, ainda, como uma espécie de melão, há que provar muitos para se encontrar um mesmo bom!
Porque a única amizade que vale é aquela que nasce sem interesse nenhum!
Ou será que a amizade, tal como o amor, ainda tem razões, que a razão desconhece?

2 comentários:

José António disse...

Como nasce a amizade? Será que os interesses económicos e mercantilistas, na política, é que condicionam a amizade? Porque é que um líder da maior potência do Mundo, não consegue, ao menos dialogar com um presidente dum ilha isolada no meio do oceano para resolver os problemas entre ambos, e consegue ser sempre amigo de todos os líderes da nossa velha aliada Grão Bretanha, que se sucedem, mesmo sem os conhecer. E qual o papel que o “nosso” José Manuel, teve e tem com a sua empatia que conseguiu obter, nas visitas que fez à América? Será que o nosso ex-primeiro tem mesmo o dom de encantar, de tal maneira que conseguiu convencer os mais importantes líderes europeus, para chegar a Presidente da Comissão Europeia. São estas contradições que nos levam a pensar como nasce, e porque razão a amizade só acontece a alguns. Ou tudo terá a ver com a paga de tão honrosa subserviência.

Pete disse...

Dos poucos amigos e amigas (aí 7 ou 8) que tenho, tenho a certeza absoluta que sempre que eu precisar eles estarão lá. Com quase todos no inicio não foi lá muito com cara deles. Com o tempo foi-os conhecendo e passado uns anos a amizade foi-se cimentando e ainda hoje prevalece.

Um Abraço e boa semana.

Veja as fotos que se encontram, em baixo, no final do blogue!

Todas as fotos são referentes ao concelho de Monchique!

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor