26/04/09

ALTO DA FOIA NOS TEMPOS PASSADOS!


(clique em cima das imagens para ampliar)

No tempo presente, parte da Foia, está ocupado com a estação nº1 da Força Área Portuguesa!

Na fronteira entre o Atlântico, a Europa e África, Portugal é um espaço de transição internacional e uma porta de acesso a várias fronteiras. Cabe à Força Aérea Portuguesa a missão de detectar todas as aeronaves que entram/violam o espaço aéreo de soberania nacional e verificar se as mesmas estão ou não identificadas. E intervir em conformidade, se necessário. Chama-se a isto policiamento aéreo.

Se quiser conhecer um pouco melhor a sua história, basta clicar aqui para ler a reportagem na totalidade, feita pelo Algarve 123 num artigo da autoria de Bruno Filipe Pires, onde ficamos a conhecer um pouco do que se passa com este radar que já vai fazer dezoito anos de existência. Foi constituído em 20 de Maio de 1991.

2 comentários:

Crameia disse...

A função principal da Central é mesmo essa?!!! Não é o rastreio de satélites!!! Ou seja, corrigir a rota de misseis intércontinentais. Se assim é, significa que a Foia também está na mira de qualquer coisa.
Se a missão da estação fosse apenas o controlo aereo, o radar não necessitava de tanta potência; Um radar de aviso aereo, não necessita de grande potência para cobrir a curvatura da terra.
A radiação da antena não é nada saudavel, emite raios gama.

Bruno Filipe Pires disse...

Olá, obrigado pelo link e pelas palavras simpáticas relativamente ao meu trabalho. Contudo, devo dizer, que segundo as minhas fontes da FAP e segundo tudo o que tive a oportunidade de ver e conhecer na estação de radar da Fóia, aquele equipamento não tem por objectivo seguir satélites. A missão está bem clara e explicada no texto. Relativamente ao que o senhor Crameia diz dos raios gama, é possível, até porque não é possivel subir à redoma quando o radar está em funcionamento. Obrigado e cumprimentos.

Veja as fotos que se encontram, em baixo, no final do blogue!

Todas as fotos são referentes ao concelho de Monchique!

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor