26/09/07

UMA AUTARQUIA, MUITO, GENEROSA!

(clique em cima das fotos para ampliar)

SIMPLESMENTE DIFÍCIL DE ACREDITAR!

Esta propriedade é particular!


Esta rede foi aqui colocada, pelos serviços camarários, num final de uma obra que levou muito tempo até ser concretizada, nas duas fotos debaixo, e de difícil compreensão para um munícipe atento, na rua do Revez Quente 12 e 14.

A Autarquia foi demolir duas casas, que se vêem na foto de cima, quando tal pertencia única e simplesmente aos seus proprietários fazê-lo. E fê-lo com dinheiros da Autarquia e trabalhadores da mesma, os quais tiveram um enorme trabalho ao terem que partir, e retirar, dois enormes pedregulhos que existiam no local.

Qual o motivo que se gastou tanto tempo, e tanto dinheiro, numa obra sem qualquer utilidade para a Autarquia. O que é que ganhou a mesma com isso? Se foi para alargar a rua, tal não se justificava, a Câmara bem poderia esperar, e exigir que os seus, legítimos, proprietários recuassem, para que a mesma ficasse mais larga quando pretendessem ali construir, como sempre tem acontecido a todos os munícipes, que se encontram na mesma situação.

No início dizia-se que o espaço iria servir, provisoriamente, para estacionamento dos veículos da Câmara, não se percebendo muito bem o porquê de tal decisão, já que o terreno não lhe pertencia. Seria essa a contrapartida?

No final o resultado foi este: uma rede, um espaço limpo, um muro de suporte feito em betão, que custou quase tanto como o valor do terreno, e os proprietários felizes por uma Autarquia, generosa, lhes ter feito o trabalho, que só a eles lhes competia.

Quem é que zela pelos interesses do município ao se gastar tanto dinheiro, inutilmente, que é de todos nós, numa obra que não acrescenta nada, ao bem-estar da população de Monchique.

Alguém é capaz de explicar porque é que acontecem estas benesses no nosso Concelho? Não teriam sido essas verbas melhor aproveitadas
aqui?

1 comentário:

Anónimo disse...

Foram contemplar precisamente quem não precisava de benesses, e que nem sequer solicitou tal ajuda. Os ricos têm sempre sorte. Quais seriam os critérios subjacentes para esta tomada de posição. E se fosse um munícipe carenciado e de fracos recursos económicos, teria a mesma sorte se pedisse ajuda à autarquia?

Veja as fotos que se encontram, em baixo, no final do blogue!

Todas as fotos são referentes ao concelho de Monchique!

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor