07/08/07

REUNIÃO ORDINÁRIA (PÚBLICA) REALIZADA DIA 07-08-2007

(clique em cima da foto para ampliar)

A ESTABILIDADE DE OUTRORA QUE ERA APANÁGIO DA CÂMARA SOCIALISTA, DEU LUGAR, AGORA, À MAIOR INSTABILIDADE!

Quem está a assistir às sessões de Câmara, tem a nítida percepção que é muito mais profundo os que os divide, entre si, do que aquilo que os unia anteriormente.

Cada proposta agora apresentada, e foram sete nesta reunião, onde a discussão em torno das mesmas são agora dissecadas até à exaustão. Todos têm pontos de vista diferentes, e todos os seus aspectos são agora minuciosamente escalpelizados, dando a nítida sensação de que ninguém tem a certeza do que está a afirmar.

As contradições são tantas, que todos os vereadores deveriam ser assessorados por iminentes juristas, para que ficassem em pé de igualdade com o Sr. Presidente de Câmara.

O mesmo faz-se agora acompanhar de pareceres pedidos a juristas nas suas declarações de voto, contrariando assim as votações que tinham sido realizadas momentos antes, e nos quais ficou em minoria quando foram aprovadas.

Foi o caso, concreto, da proposta dos dois vereadores do PSD António José Santos e Rui Andrez, sobre a atribuição de viatura ao Sr. Presidente de Câmara. No final da sessão, ninguém ficou a perceber, rigorosamente nada, do que ficou decidido nas propostas mais controversas.

A continuar assim, o mesmo ambiente, durante as próximas sessões, ninguém pode vaticinar qual será o futuro da Câmara.

9 comentários:

Anónimo disse...

GIM--Independentes de Monchique

Claro , isto já era de se esperar , cozinhou a vida dos outros , mandou a seu belo prazer durante tantos Anos .
Gozou o povo , fez troça de vereadores , de membros da assembleia , deu dinheiro aos seus amigos , para Futebois , etc, etc .
Agora saiu-lhe o Tiro pela Culatra.

Diz o Povo e com Razão , zangam-se as Comadres , descobrem-se as verdades .

Agora têm o que merece , não sabe governar em Minoria , negocei .

Laurinda disse...

A tal paz podre que falava o Senhor Presidente da Autarquia nas declarações que prestou ao Correio da Manhã no dia 8 de Julho de 2007 com o título: “Tuta retira pelouros a vereador” onde afirmava nomeadamente: “Não estou preocupado. Prefiro isso a uma paz podre”. É essa tal paz podre que o senhor presidente falava, e que não vai conseguir-se livrar, dela, de jeito nenhum.

Se pensava que o senhor vereador se assustava e se demitia, enganou-se redondamente. Agora além de ter de conviver com a tal paz podre, vai ter que lidar com uma “guerrilha institucional” que desgasta e faz perder a paciência a quem se habituou a viver comodamente com as vantagens que as maiorias absolutas, sempre, proporcionam, e que não sabem respeitar as ideias dos seus correligionários e opositores.

Não é bom para a saúde de ninguém viver num stress permanente, ainda por cima com uma oposição que tem todo o direito de pensar, e agir em conformidade com os excessos nefastos que tal maioria provocou num concelho, que tem a cada dia que passa, a constatação de ver os seus ilustres cidadãos serem “empurrados” para a periferia do mesmo por falta de condições de vida.

Está na hora do senhor Presidente renunciar ao cargo e dar lugar a outros mais jovens e melhor preparados, para enfrentar o futuro que não se augura nada fácil. Quando mais tempo demorar a fazê-lo, pior será. No lugar de sair pela “porta grande” arrisca-se a sair sem prestígio e sem glória. Está na hora de pensar bem no assunto, quanto mais tarde o fizer, pior será para todos. Porque não é prestigiante para ninguém o que está a acontecer no nosso concelho.

Eduardo disse...

Em Monchique as pessoas conhecem bem a lástima de presidente de câmara que têm. Mas o vereador Carlos Henrique ainda é pior que ele. O concelho está entregue aos bichos.

Anónimo disse...

Os abutres do GIM deixaram de ter o fórum livre do monchiquenet para divulgarem as suas acertivas. São mesmo uns coitadinhos!!!

Quanto à CMM, há males que vêem por bem. Pelo menos, depois do acontecido o Tuta começou a dar mais atenção à sua função de presidente da Câmara de Monchique e passou a estar mais presente.

Se as decisões das sessões de câmara agora são afinadas por pareceres judiciais, tanto melhor, pode ser que assim sejam mais acertadas, mais cuidadas, que se cometam menos erros que nos custam tanto tempo e tanto dinheiro.

No meio disto tudo destaca-se pela negativa a postura do vereador Carlos Henrique, que só se faz de vítima, de coitadinho, e provou ser vingativo, pelas atitudes que tem face aos restante vereadores e ao partido que o tem conduzido aos cargos que tem desempenhado.

Não me vai surpreender, se o PSD, com tudo isto, ganhar força no concelho, que ele se tente integrar nas suas listas para assim voltar a ter poderes e regalias...
Jorge M. S.

Anónimo disse...

Meu povo! Acho que será melhor a gente não malhar mais no presidente. O homem já tem a sua dose, e no contesto (será com X) geral até nem foi (digo, foi) assim tão mau presidente. É porque corremos o risco de vir a ter outro pior. A minha alcunha até poderá passar a ser «o parvo» mas acontece que eu não gosto, de todo, de ver bater em alguém que já não se levanta.

Crameia

Boi-velho disse...

Ainda acalento alguma esperança que um dia,proximo,se faça justiça sobre o que realmente se tem passado neste triste Concelho ,nos ultimos 25 anos!
Esta Gestão merece ser analisada.
Brincaram com o futuro de muita gente!
Esbanjaram demasiado dinheiro.
Deixam demasiadas dívidas!
Serão castigados ou medalhados?
Sim..porque eles estão a passar para o caixote de lixo da história!

Boi-velho

Anónimo disse...

Eu também acho que acabamos por beneficiar com tudo isto. Decisões mais ponderadas. Novas propostas, quase um novo governo do concelho.
Estamos a esperimentar o doce de uma eventual eleição social democrata com um empenho que há muito não se via nos socialistas.
O que a mim me cheira muito mal é que o Vereador exonerado, de mal habituado que estava a passear nas viaturas da câmara 24 horas por dia e 365 dias por ano, independentemente da companhia e do propósito, agora que perdeu esse direito, tenha arranjado um estratagema para o reaver. Ao que, ainda assim não contente por poder voltar a passear de jipe branco, decidiu impor um controle num dos aspectos em que TODO O POVO via olhos vivos o abuso que ele fazia. Não adianta fazer-se de coitadinho, porque ele só chegou a vereador por causa de ser o n.º 3 da lista do PS e do Tuta e porque o Tuta acreditou uma vez mais nele. Não apareceu em acções de campanha, não fez por merecer o lugar que ocupou. Agora é mais um profissional da política desempregado, feito coitadinho, virando as páginas dos classificados em busca de um tachinho calmo e pacato num cargo político das redondezas...

A. R. Amaral

j.l.PACHECO disse...

Desempregado?
Não brinque,por favor.
COM CHORUDA REFORMA,isso sim!
Soube gerir bem a sua "consciência",e só "roeu a corda"quando estava "safo".
Agora sim....pode ser útil..involuntáriamente.

Já só restam:velhos,parvos e VELHACOS!

jOSÉ lUIS pACHECO-64

A.Jorge disse...

A EMANCIPAÇÃO DO SUBALTERNO!

O Senhor Presidente Carlos Tuta, ao longo dos anos foi, sempre, semeando ventos, agora é a vez de apanhar com todas as tempestades. Muita gente já se esqueceu que o Presidente, sempre afastou, e marginalizou, todos aqueles que se atravessaram no seu caminho ou que o criticaram, dentro do partido, e fora dele e foram muitos. As maiorias fizeram-lhe mal, abusando sempre delas, nunca governou em minoria, por isso tem dificuldade em enfrentar os problemas.

Muita gente já se esqueceu do Vereador a quem Carlos Henrique substituiu e que também tinha pretensões a ser o maior, e que com a sua falta de senso, e sem solidariedade de ninguém, teve que ir, com a ajuda da tal concelhia, “atravessar o deserto” para o Baixo Alentejo, terminando aí com sacrifício, da sua parte, a carreira politica e profissional in (Glória) mente. Ninguém teve remorsos por isso.

Carlos Henrique soube com mestria, marcar o espaço e o tempo “engolindo em seco” todas as afrontas e humilhações que sofreu, nestes últimos tempos, esperando humildemente, com paciência de chinês, que a sua vida profissional tivesse resolvida, para num golpe de génio dar o seu “Grito do Epiranga” e mostrar a todos eles que é o mais inteligente. Ninguém lhe pode levar a mal por isso, na política vai valendo tudo, e ele foi o melhor aluno. Como eu o compreendo.

O Presidente, como inteligente que quer ser, devia ter pensado maduramente na situação que criou para si próprio e para o seu partido. Não devia ter dado ouvidos aos amigos mais chegados que sempre o enfatizaram. Agora vai ser ele próprio que tem que resolver, e conviver com, uma crise que não sabe como a mesma vai terminar.

Agora nem os amigos lhe servem de nada. Quem pensa que sabe tudo, e que é mais inteligente que os outros está redondamente enganado. Os doutores não sabem tudo, e a inteligência não é monopólio de ninguém. Todos são inteligentes, mas pelos vistos, uns são mais inteligentes que outros.

Já agora como vai o Senhor Presidente resolver o problema das férias? Ou a actividade da Câmara agora é interrompida, como acontece nas férias judiciais? Será então melhor que os dois socialistas, em minoria, planeiam em conjunto qual o melhor mês para não prejudicar os munícipes. Ou então que tenham férias repartidas no intervalo das sessões de Câmara. Isto no caso de ainda não as terem gozado.

E que sejam todos muito felizes!

Veja as fotos que se encontram, em baixo, no final do blogue!

Todas as fotos são referentes ao concelho de Monchique!

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor