12/12/07

A BOLSA DOS DESABAFOS!

(clique em cima da foto para ampliar)
Um espaço de opinião, para dar voz aos cidadãos!

A partir de hoje, dia 12 de Dezembro, todos os visitantes do MONS CICUS têm ao seu dispor um local, só seu, onde poderão desabafar, os problemas da terra, ou outros assuntos relacionados com a mesma.

Assim, poderão falar de assuntos, indiscriminadamente, que considerem de relevante interesse para a comunidade. Os assuntos de cariz particular ficarão, obviamente, de fora.

Todos não seremos de mais para dar o nosso contributo para que Monchique possa melhorar em termos ambientais, burocráticos, ordenamento da vila, habitabilidade, postos de trabalho, turismo, cultura, crise do comércio local, etc., etc.

Está no lado esquerdo do blogue uma figura com uma bolsa, onde se encontra por baixo um link, que clicado dará imediatamente acesso a todos os comentários entretanto efectuados.

É do interesse para todos que os desabafos, correctos, sejam feitos com todo o civismo, e que os mesmos sejam efectuado em termos, sempre, a preservar o bom-nome e a dignidade, quer sejam de pessoas ou instituições.

Para que o direito de cidadania tenha efectivamente o valor que merece, convém que nos comentários sejam utilizados os verdadeiros nomes de quem escreve. Sempre que sejam utilizados expressões menos próprias e ofensivas, serão as mesmas retiradas.

Desejo a todos um bom empenho e uma boa participação, um feliz natal e um bom ano de
2008.

24 comentários:

Laurinda disse...

Finalmente uma ideia inovadora, sempre que tenha algo a elogiar ou a criticar, aqui estarei a dizer de minha justiça.
Obrigado ao sonhador por se ter lembrado dos cidadãos sem voz!

popo disse...

voce nao pode apagar as mensagens porque depois vamos lhe chamar salasarista,tutista ou malabirista e quanto a cusculhuvisses todos se tem que aguentar o que cada um disser senao fechamos a boca e nunca mais falamos.esta dito por mim.popo

adalia disse...

ola a todos
venho a este site quase todos os dias mas só hoje resolvi fazer um comentário e irei continuar a fazer mas antes tenho só dois reparos a fazer:
- sr. sonhador somos velhos conhecidos apesar de só ultimamente estarmos mais em contacto mas para dizer para continuar
-em relação ao sr.popo talvez não tenha percebido bem portanto feche mesmo a boca
bem ja agora vou tambem utilizar um nick-name: adália

popo disse...

sim agora voltamos atras outra vez ao tempo da repressao

Joaquim Pacheco disse...

O senhor sonhador (não gosto lá muito deste pseudónimo, mas...) trouxe-nos de novo uma ideia inovadora.
De facto, há tanto para falar e denunciar na gestão desta terrinha, que actualmente é uma espécie de dormitório de Portimão, que não sei por onde começar.
Embora não tenha nascido nesta ela é a dos meus pais e antepassados, tenho aqui bens e venho aqui frequentemente. Custa-me ver que a vila vai morrendo lentamente, e ninguém lhe joga uma mão. Por exemplo, a gestão do espaço urbano é um caos; aquela que deveria ser a rua principal e comercial é uma espécie de parque de estacionamento para os carros que vão ao refeitório camarário da Charrete e quase não há um dia em que não fique aqui um carro entalado, sobretudo se for mais do que um simples automóvel.
O miradouro de S. Sebastião, porventura o monumento mais visitado de Monchique, está cheio de lixo e de vidros de garrafas partidos fruto das bebedeiras estivais. No entanto, vejo magotes de empregadas de limpeza pela vila a conversar.
Bom Natal a todos e continuem.
Joaquim Pacheco

Artur Sebastião disse...

O desordenamento não é apenas na Rua Dr. Samora Gil, mas em toda a vila. O largo dos Chorões é bem o exemplo disso, se não se anda de carro ou não se é jovem não se tem direito a viver nesta terra. Não percebo que se tenha gasto tanto dinheiro num parque para que ele sirva apenas de depósito de carros velhos e de sucata! Onde estão os passeios que a lei obriga? Por que é que a GNR não actua contra os que põem o carro onde bem lhes apetece?
Artur Sebastião

Anónimo disse...

A vila não deve ser apenas daqueles que nela vivem e não a preservam nem defendem. A vila é de todos os que a visitam.
HG

Nome: Eliana Silva disse...

Em termos de preservação do património esta gestão socialista e a PPD que lhe antecedeu foram mais nocivas que os terramotos todos juntos. Para além do convento, veja-se o antigo colégio (que os próprios queques que nele estudaram não ajudaram a conservar), o lagar (que tinha dado um óptimo museu etnográfico), os lagares do concelho, o belíssimo palacete de S. Sebastião, etc. Não me venham com a treta da oposição, por que ela neste momento não existe e esfrega as mãos de contente porque o Sócrates faz uma politica de direita e mesmo de ultra direita.
No futuro, a vila precisava era de pessoas idóneas, monchiquenses e aqui moradoras e amantes da terra, que preservassem a serra e corressem com os motoqueiros, jipeiros, eucalipteiros e outros destruidores da natureza.
Já agora senhor sonhador, não esconda este fórum, ponha-o em primeiro lugar, pois se continuar
a escondê-lo no meio dos futebois e dos ilusionismos ninguém reparará nele.
Eliana Silva

PS – Alcunha ou anónimo é a mesma coisa. Porque não assinar com o próprio nome?

AGP disse...

agora é a mania dos museus etnograficos porque nao têm outra coisa que os entretenha concordo consigo quando fala nos jipeiros,nos ralys da porcaria,e até nos bicicleteiros que vêm de portimao aì para cima aos molhes,que parecem umas lesmas que nao deixam passar quem anda a trabalhar.atè parece que fizeram uma estrada de cabras,sem falar das vacas que estao là mais para baixo,isto È O NOSSO DESENVOLVIMENTO

Anónimo disse...

Que comentarios tao deita a baixo. parece que esta terra tem que ser uma reserva para indios, como ja alguns se iniciaram nesta actividade! Aos que tudo criticam e nada fazem fiquem sabemdo que Monchique precisa de todos aqueles que visitam esta terra e aqui deixam o seu dinheirinho. Aproveitar a natureza, promove-la e mostra-la seja de que forma for é um bom contributo. Bem ajam aqueles que têm organizado actividades que levam o nome de Monchique bem longe. Ao Clube BTT e ao Monchique Montanha Clube os meus cinseros parabens pois aprecio muito o trabalho que têm feito. Desporto Turismo e Natureza -que rica combinação. Continuem.
Aos Velhos do restelo - Façam qualquer coisa e depois critiquem.

Beta

Artur Gomes da Silva disse...

Se o senhor sonhador me permite gostaria de responder aos senhores (as), que revelam a mentalidade tacanha que infelizmente grassa na nossa praça.
Quanto à situação da estrada Monchique/Portimão informo o senhor que ela não é uma estrada mas sim uma rua, com pessoas morando ao longo da via, as quais têm direito à sua segurança.
A dita via é de montanha e atrai visitantes, ciclistas, viajantes vagarosos que gostam de apreciar as paisagens que ainda temos. Infelizmente, devido aos perigos, nela não se vêem montanhistas a pé como se vê em todas as vias congéneres da Europa. Eles não têm culpa que os incompetentes que ultimamente refizeram a dita estrada, com a conivência dos poderes locais não tivessem pensado em construí uma pista para peões e bicicletas.
Os museus etnográficos e outros, quando estão abertos atraem riqueza, isto é, visitantes que aqui gastam o dinheiro e depois vão fazer publicidade à terra. Monchique poderia ter hoje museus que dariam emprego a mais de 50 pessoas (digo monchiquenses).
Compreendo que já não haja nada para pôr dentro destes museus porque foi aproveitado a tempo por outros, pois encontramo-las em vários museus do país.
Os ralis, depois dos eucaliptos são tudo o que Monchique não precisa. Os eucaliptos, que hoje ninguém quer, encheram os bolsos a muita gente que foi viver para o litoral. Destruíram a beleza da serra e a sua flora original, com os incêndios e os desastres ornamentais. E nada deixaram àqueles que cá ficaram.
Quanto à “reserva de índios”, é de facto o que Monchique é neste momento depois de ter perdido quase toda a sua população. Gente que aqui poderia ter permanecido, sem esquecer os estrangeiros que para cá vieram morar e depois venderam e partiram pelas razões que se conhece.
Se o património serrano fosse preservado com normas para cumprir e fiscalizar, pois a democracia é compatível com autoridade e disciplina, e não o contrário, hoje haveria cá muito mais gente. E se calhar dos mais capazes e empreendedores. Recentemente, um amigo falou-me dos países onde é obrigatório plantar duas árvores autóctones quando se corta uma e da proibição de sair fora das estradas em zonas de beleza paisagística. Já agora, o mesmo amigo falou-me da invasão da sua propriedade e da de familiares por motoqueiros e jipeiros.
Por vezes o “deitar abaixo” pode ser muito positivo, pois desperta as consciências, àqueles que as têm.
Desculpem se me alonguei. Um abraço aos verdadeiros amigos de Monchique.
Artur Gomes da Silva

Fernando Gil disse...

Não sendo Monchique passo às vezes por aí e tenho reparado que os cafés e as tabernas estão cheias de gente que só clama da vida. Segundo parece a vila tem gente cada vez mais velha e os novos vão diariamente para Portimão, onde depois de casados ficam a morar.
Conclusão: não é nada salutar ter sempre a mesma gestação câmara.
Fernando Gil

Philippe Marreiros disse...

Gostei muito do que o Sr. Gomes da Silva escreveu, e subscrevo tudo o que ele disse. Prometo frequentar mais vezes o seu bloger, pois é o melhor jornal para saber novidades da terra dos meus pais. De facto, quando no verão vou a Monchique (e ao Algarve) apetece-me logo a ordem e disciplina do meu segundo pais. É muito perigoso pelos carros e motas, muito barrulho e há muitos selvagens que não respeitam as pessoas.
Feliz Natal
Philippe Marreiros - Hamburgo, Alemanha

Anónimo disse...

Da próxima vez que vieres buscar o dinheiro dos velhos para levares para a Alemanha, vens a pé que é para não fazeres barulho. OK?

agp disse...

certo conheco muitos que se dizem emigrantes que ainda esfolam os velhos que levaram a poupar toda a vida para esbangarem no estrangeiro

Anónimo disse...

Sr. sonhador está a censurar alguns comentários, por muito que doa é a pura das verdades, assim não parente.

Anónimo disse...

Dê por mim a saber de que o orçamento da Camara de monchique foi discutido há sucapa , convocado por e.mail .
Então pessoal no reino do Tuta até as sessões de camara são marcadas por e.mail ,
então e discusão pública , que tanto o PS promete ?
Vejam só um presidente que não fala com os seus Municipes , não discute com os seus parceiros a gestão do Municipio , já vale a pena a Ditadura deste politico .
Só em Monchique .

Anónimo disse...

À UM DITADO QUE DIZ QUEM TEM CÙ TEM MEDO.AH AH AH AH ,È POR ISSO QUE TAMBEM SOU ANONIMO. AH AH AH AH

Anónimo disse...

Quando o Tuta receber o comunicado da perda de mandato do Tribunal de Loulé,também vai ser por via de e-mail...ah,ah,ah

popo disse...

depois quem toma conta desta bagunçada?o mira?o henriques?ou os que estao nos armazens?ou os do lixo?deem-me as vossas opinioes.eu vou ja dar a minha antes do NATAL.o henriques jà está fora da carruagem.o mira tem aspiraçoes nem que seja com o totoloto.os dos armazens tambem nao porque so servem para os votos.por fim só os do lixo porque trabalham á noite,sao serios e honestos,nao bebem e de dia ninguem os vê mas até trabalham.bom natal a todos

Anónimo disse...

è gente o Municipal de Monchique , voltou a cair , dizem que aquilo mais parecia uma ribeira por baixo do Relvado , e agora quêm são os responsaveis ?
Quem vai pagar de novo a reparação , será que vai ser os rapazes que dizem que aquilo é deles ?
Claro será os impostos do Zé Pagode , porque o sistema está assim montado , e o 30reis da Corte Pereiro onde andava quando fizeram a Obra ?Agora devia ser chamado para explicar o porquê daquilo , mas claro sabemos como fica .
só monchique com esta gente .

Anónimo disse...

Veja o descontentamento do PS de Monchique, por causa da visita, clicando Aqui de Luís Filipe Menezes líder do PSD a Monchique!

Anónimo disse...

Há tanto tempo que ninguém aqui faz comentários sobre o que consideram que está mal em Monchique ou o que está bem.Ou será que não se interessam por o que se passa na sua terra? Ou simplesmente estará tudo bem?

Anónimo disse...

Com as novas obras no Largo 5 de Outubro, estão paulatinamente a acabar com o estacionamento. Será que a ideia é boa? No lugar de criarem estacionamento pago para todos, para que houvesses rotatividade de lugares, a ideia, se calhar, é acabar com o comércio em Monchique, que está a definhar cada dia que passa.

A ideia de, também, colocar o estacionamento das carreiras no lugar onde estão, deixando ainda menos lugares de estacionamento para as viaturas ligeiras, também foi uma óptima ideia, principalmente para quem utiliza os autocarros e tem que esperar por eles em dia de chuva. Esperemos que o estacionamento esteja ali provisoriamente.

Gasta-se uma fortuna em obras e tudo vai ficando cada vez pior!

Veja as fotos que se encontram, em baixo, no final do blogue!

Todas as fotos são referentes ao concelho de Monchique!

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor

as mesmas são propriedade deste blogue e do seu autor